Terapia Sexual II

Terapia Sexual II

Massagem erótica, praticar o exercício do freio para a ejaculação precoce, lamber o próprio corpo, relaxamento: essas são algumas das técnicas que recomendo para casais para melhorar ou resolver problemas sexuais. Hoje sabemos que 60% dos casais tem algum tipo de disfunção sexual, maior ou menor, que estão deixando cada vez mais parceiros preocupados e caminhando para um afastamento progressivo se não submetidos a algum tipo de tratamento especializado.
 
Para melhorar e aumentar o desejo sexual devemos:
 
- Melhorar o nosso corpo, praticando algum tipo de exercício físico.
- Diminuir ou parar de beber e fumar.
- Só usar medicamentos prescritos por médicos;com exceção de sintomáticos leves.
- Consultar seu urologista e ginecologista de ano em ano.
- Usar preservativos para evitar doenças.
- Tentar repetidamente diminuir o stress do dia a dia.
- Aumentar sua auto-estima.
- Usar a sua imaginação para possíveis mudanças de seu comportamento depressivo, chato, pessimista, com muitas cobranças dos outros e de si mesmo. 
 
Também na esfera sexual, a prevenção das doenças físicas e psicológicas é muito importante, incluindo-se a orientação sexual em relação às mudanças que ocorrem com o crescimento, tirando suas dúvidas e melhorando suas respostas sexuais.
 
Hoje, pela falta de dinheiro, o desemprego e outros fatores negativos que levam as pessoas a não terem boas perspectivas de futuro, tornando-as pessimistas e com a auto-estima muito baixa. Vamos selecionar mais os níveis de estresse e preocupar-nos com os realmente importantes. Não podemos nos preocupar com coisas fúteis e temporárias.
 
Devemos nos olhar no espelho e dar valor às coisas boas que temos: poder falar, entender, movimentar-se, fazer amor , amar e ser amado.
 
 Na sexualidade, transmitindo calor humano, sentimento e dando carinho, vamos receber carinho e as respostas sexuais serão positivas.
 
 É difícil, com todo o estresse que nos cerca hoje em dia, relaxar no momento sexual e esperar um ótimo desempenho, levando-nos a uma enorme ansiedade.
 
Deixe seus problemas do trabalho longe da sua casa. São em média 3 a 5 horas que você passa em casa com a sua família e não as desperdice. Chegue mais perto de sua esposa ou esposo, filhos e pais com mais beijos e abraços. Namore mais. Não deve haver cobranças sexuais e quando houver problemas procure uma ajuda profissional. Vamos melhorar nosso dia a dia traçando uma estratégia de vida sadia, prática e de fácil execução.
 
As maiores queixas sexuais femininas são falta de desejo, incapacidade de atingir o orgasmo e as masculinas são a ejaculação precoce e a falta ou manutenção da ereção. Como a terapia sexual lida com estas queixas? Eu prefiro atender o casal, mas de início a consulta é individual. Uma vez descartada a origem orgânica do problema, trabalho o lado emocional dos pacientes, aliando conversas, exercícios e técnicas sexuais, melhorando não só a sexualidade como também o relacionamento e a aproximação do casal.
 
Tenho que lidar com a relutância (teimosia) dos parceiros sexuais para com o tratamento. Saibam que 55% a 60% das mulheres e 30% a 35% dos homens tem algum tipo de problema sexual e um homem com impotência leva em média 5 anos para procurar um médico. No entanto as mulheres estão cada vez mais exigentes em relação ao comportamento sexual do parceiro.
 
O valor e o sucesso da terapia sexual hoje para disfunções sexuais é indiscutível e comprovado. Com muitos anos de experiência (mais de 20), cheguei a conclusão que as doenças sexuais propriamente ditas são poucas e que muitos sintomas e sinais de problemas sexuais são decorrentes da falta de conhecimento do próprio corpo e como ele funciona na esfera das respostas sexuais. Portanto a orientação sexual dá o que falta aos casais: oportunidade de aprender sobre si mesmos, estudar as suas respostas sexuais, como elas aparecem e porque as vezes não funcionam do jeito esperado. Estude mais as suas sensações e emoções e viva melhor.